segunda-feira, 29 de abril de 2019

A História de Vovô Joaquim


Vô Joaquim é um Preto Velho caridoso, extremamente bondoso e humilde, com sua fala mansa e cheia de ternura, que trabalha em prol da caridade nos Terreiros de Umbanda trazendo sua paz, curando enfermos, trazendo luz nos caminhos escuros, ensinando a humildade a seus filhos e demonstrando o valor da fé.
Vovô Joaquim tem uma grande experiência com ervas, e delas faz seus trabalhos de benzeduras, limpezas, descarregos, desobsessão, curas tanto do corpo físico como do espírito.

Ele tem um modo de trabalho espiritual diferenciado de muitos Pretos Velhos, pois as suas ações são determinadas pelo seu próprio tempo, sendo ele bastante sereno, muitas vezes antes de falar algo ou fazer uma limpeza que seja necessária a um consulente, ele calmamente cachimba, olha a fumaça que se esvai no ar, olha em sua volta, cachimba novamente, sorri, da um longo e vagaroso gole no seu café sem açúcar ou no seu vinho moscatel, para serenamente olhando as palmas das mãos, faz as suas orações como se cochichasse com Zambi ou os Orixás, e sorrindo fala ou faz o que deve ser falado ou feito sem a menor pressa e sempre dentro de seu tempo e serenidade.

É dito que Vô Joaquim é um dos mais velhos, em relação a idade cronológica, Pretos Velhos que trabalham para a caridade nos Terreiros de Umbanda. Muitos acreditam que ele em sua vida terrena perdeu a conta de anos que passou encarnado, de tantos que foram.

Vovô Joaquim foi um negro escravizado lá pelo século XVII para o século XVIII. Pelas histórias contadas, era ele um negro forte, inteligente, que compreendia o que dizia os sons dos ventos, dos rios e das matas. E assim ele buscava respostas as suas dúvidas e falta de compreensão em algumas coisas que para ele não devia existir na terra oferecida pelo Pai Maior, Zambi, no qual ele se entregava em orações elevando sempre sua fé.

Joaquim, ainda moço, era visto por muitos da fazenda, na qual ele era escravizado, como o abençoado das matas e da Lua. Pois ele buscava sua serenidade no brilho da Lua, a Lua que ele chamava de "Penumbra de Zambi", assim como buscava entendimento nas matas para que assim fosse possível, através de ervas, raízes, frutos e sementes, fazer seus medicamentos, compressas, limpezas de corpo e espírito, macerando tudo que necessitava para que o resultado sempre fosse perfeito, assim como ele aprendeu com os negros mais velhos e que com perfeição faziam esse trabalho de caridade, tanto aos brancos, quanto aos negros da época.

Com o passar do tempo, Joaquim ficou bem conhecido por toda a região, sendo ele respeitado por brancos e negros, homens e mulheres, crianças e idosos, coronéis e escravos.

Já com um grande conhecimento adquirido, juntamente com sua luz própria e a força da natureza, principalmente das matas, da Lua e dos rios com suas águas límpidas, Vô Joaquim, por ordem dos Senhores de Escravos da região e de seu próprio senhor, um coronel cafeicultor muito exigente e bastante cruel, ordenou a ele que seguisse de fazenda em fazenda da região buscando curar os negros adoentados. E se caso o mal físico apresentado pelo negro não fosse possível ser tratado em tempo curto, ele, o próprio Joaquim, estaria responsável por terminar com o dito "problema", ceifando a vida do negro enfermo, e se não
fizesse iria ao tronco para ser açoitado até a morte.

Vô Joaquim ficou desesperado com a ordem dada pelo seu coronel. Ele nunca poderia tirar a vida de um semelhante. Não sabia o que fazer, clamava a "Senhora Lua" uma resposta, pedia a "Floresta Mãe" um caminho. Rezou, orou e chorou, e após momentos de intensos pensamentos desalinhados em sua mente, decidiu que não acataria as ordens dadas pelo famigerado coronel, e dos seus cúmplices no extermínio aos seus irmãos negros adoentados.

Já disposto a falar com o coronel a sua decisão, e já preparado para receber a pena que sofreria, entendendo que assim entregaria sua vida mas não limitaria a vida de um só ser, Joaquim observando o céu já anunciando a chegada das brilhantes estrelas que enfeitariam mais uma noite linda, olha firmemente para a sua companheira brilhante, a tão sublime Lua de Ogum e deixa suas lágrimas rolarem na face já cansada.

Por um instante escuta o som de um assobio intenso e agudo, no qual lhe chama bastante atenção. Seguindo o som, Vô Joaquim se entranha na mata. Os assobios se tornam mais intensos e cada vez mais próximos. E sem ele menos esperar sai de trás de um tronco de árvore um ser de aparência indígena, demonstrando serenidade, e seriedade intensa.

Vô Joaquim fica um pouco apreensivo, pois nunca tinha visto alguém com essas características pela região. Mas mesmo assim fintou firmemente os olhos do índio, que após abrir um ar de sorriso e logo tornando seu rosto mais sério que antes disse:

"Negro filho das matas e protegido pela Lua de meu irmão Ogum. Sua decisão de entregar-se ao destino sombrio das mãos pecaminosas da morte, é algo impensado e errôneo. Você Negro, filho das terras africanas, terras essas que fazem dos homens símbolos da coragem e da fé, não deve procurar apenas os caminhos impostos pelos seus senhores brancos. A resposta desse seu impasse virá de uma caridade que deverá prestar e da coragem que deverá demonstrar. Quando chegar o momento, tu Negro bondoso e caridoso, vai saber o que fazer. Agora retorne de onde viestes e se feche em oração a Oxalá e a Zambi, nosso Pai Maior."

E assim o índio desaparece adentrando nas matas, apenas iluminado pelos raios do luar que passavam pelas densas folhas das grandiosas árvores, sem que ao menos Vô Joaquim percebesse o caminho tomado por ele.

O velho Joaquim, retornando até a margem do rio em que passava horas em oração, sentou-se ao chão, levantou seu olhar para a deusa Lua, abriu os braços como que se quisesse abraçar toda aquela força e brilho emanada pela "penumbra de Zambi", e se voltou em orações, sem mais pensar na decisão que tinha tomado horas antes.
 
No dia seguinte, o Sol já raiava, e Vô Joaquim ainda se encontrava sentado a beira do rio, quando ouve o trote acelerado de um cavalo que trazia o feitor que aos gritos chamava pelo seu nome. Após uma breve conversa, Joaquim entende que o coronel cafeicultor o mandara buscar com urgência, pois a pequena sinhazinha, filha do coronel, se encontrava adoentada, acamada, sem forças e todos temiam pelo pior.

O Velho Joaquim sobe a garupa do cavalo do feitor, e partem para a casa grande, onde se encontrava a menina enferma. Ao chegar aos aposentos da menina, Joaquim se depara com um coronel desesperado, choroso e clamando pela vida de sua amada filha única. E essa se encontrava deitada, pálida e inerte.

O coronel chega ao negro e lamenta intensamente, pede em tom baixo
que ele salve a sua filha.

Vô Joaquim, com seu ar sereno, pede calma ao coronel. Ele se ajoelha ao lado da menina, fecha os olhos e faz suas orações. Nesse momento vem a sua mente a imagem do índio que lhe apareceu nas matas, que lhe diz: "Chegou o momento de mostrar caridade e coragem."

Nesse instante, num salto ímpeto, Joaquim se levanta olhando fixamente aos olhos do coronel, lhe dizendo:

"Meu senhor, infelizmente os males de sua pequena sinhazinha são extremos. Poderá ela lutar pela vida, mas isso demorará intensamente. Sendo assim, só tenho uma coisa a fazer, que será ceifar antecipadamente com a vida de sua menina, assim como me ordenou a fazer com a vida dos negros enfermos. E talvez como as mães e pais desses negros que terei que antecipar a morte, o senhor coronel deverá se conformar, pois estarei tão somente acatando suas ordens. Ordem essa de ser o mensageiro da fria e sombria morte."

O coronel ao ouvir isso se pôs de joelhos aos pés do velho negro, clamando por ajuda, pedindo perdão e dizendo que agora ele entendeu a dor de perder um ente querido, mesmo tendo a possibilidade de salvá-lo. E que Joaquim poderia peregrinar por entre as senzalas, rezando e fazendo suas benzeduras para salvar a todos os negros, independente do mal e do tempo que isso levasse.

Vovô Joaquim novamente se voltou a sinhazinha, se pôs em oração, fez algumas compressas com ervas e raízes que ele tinha consigo, e colocou no pequeno corpo da menina. Fechou os olhos e fez sua benzedura. Ao abrir os olhos viu a imagem do índio aos pés da cama da pequena enferma, que lhe deu um pequeno ar de sorriso. O índio abre os braços em frente a menina, e Joaquim ouve o assobio tão característico e conhecido para ele. O índio desaparece, e o negro com um sorriso sereno, da continuidade a suas orações, e poucas horas depois a pequena menina, já com um sorriso no rosto e um tom mais corado na
pele, abraça o velho Joaquim como se agradecesse pelo retorno a vida.

O coronel muito agradecido, passou a tratar os negros com mais respeito, atenção e dedicação. O velho negro Joaquim passou a viajar por entre senzalas e fazendas, com uma charrete e um cavalo que lhe foram dados pelo coronel, para salvar a vida de negros e brancos enfermos, independente de tempo e qual fosse o mal do corpo ou espírito.

Hoje Vô Joaquim é um dos Pretos Velhos mais queridos e respeitados da Religião de Umbanda. Com seu ar doce e sereno, um avô que todos desejariam de ter, ele com suas calças brancas arregaçadas, pés descalços, sua simplicidade e humildade, encanta a todos os filhos de Umbanda.

Podemos rotineiramente ver ele trabalhando ao lado de pés de ervas, como arruda ou alecrim. Está sempre com uma vela traçada nas cores preta e branca nas mãos, abençoando aos filhos que por ele procuram. Também acostumamos vermos ele trabalhando com velas na cor verde, que simboliza a cor do Pai das Matas, o Orixá Oxossi, na qual ele tem imensa devoção.

Esse Vovô amado não dispensa o seu cachimbo, composto com fumo e
algumas vezes com folhas secas de arruda e alecrim, para suas
cachimbadas leves, no qual solta sua fumaça no ar e fica admirando como se estudasse cada forma.

Saravá Vovô Joaquim da Pedreira que trabalha com Xango

Adorei as Almas!

terça-feira, 2 de abril de 2019

O TEMPO PASSOU E ME FORMEI EM SOLIDÃO

(este texto circula na internet , não sabemos sua autoria)

Sou do tempo em que ainda se faziam visitas. Lembro-me de minha mãe mandando a gente caprichar no banho, porque a família toda iria visitar algum conhecido. 

Íamos todos juntos, família grande, todo mundo a pé. Geralmente, à noite.
Ninguém avisava nada, o costume era chegar de paraquedas mesmo. E os donos da casa recebiam alegres a visita. 

Aos poucos, os moradores iam se apresentando, um por um.
– Olha o compadre aqui, garoto! Cumprimenta a comadre.
E o garoto apertava a mão do meu pai, da minha mãe, a minha mão e a mão dos meus irmãos. Aí chegava outro menino. Repetia-se toda a diplomacia.
– Mas vamos nos assentar, gente. Que surpresa agradável!

A conversa rolava solta na sala. Meu pai conversando com o compadre e minha mãe de papo com a comadre. Eu e meus irmãos ficávamos assentados todos num mesmo sofá, entreolhando-nos e olhando a casa do tal compadre. Retratos na parede, duas imagens de santos numa cantoneira, flores na mesinha de centro... casa singela e acolhedora. 

A nossa também era assim.
Também eram assim as visitas, singelas e acolhedoras. Tão acolhedoras que era também costume servir um bom café aos visitantes. Como um anjo benfazejo, surgia alguém lá da cozinha – geralmente uma das filhas – e dizia:
– Gente, vem aqui pra dentro que o café está na mesa.

Tratava-se de uma metonímia gastronômica. O café era apenas uma parte: pães, bolo, broas, queijo fresco, manteiga, biscoitos, leite... tudo sobre a mesa.
Juntava todo mundo e as piadas pipocavam. As gargalhadas também. 

Pra que televisão? Pra que rua? Pra que droga? A vida estava ali, no riso, no café, na conversa, no abraço, na esperança... Era a vida respingando eternidade nos momentos que acabam.... era a vida transbordando simplicidade, alegria e amizade...

Quando saíamos, os donos da casa ficavam à porta até que virássemos a esquina. Ainda nos acenávamos. E voltávamos para casa, caminhada muitas vezes longa, sem carro, mas com o coração aquecido pela ternura e pela acolhida. 

Era assim também lá em casa. Recebíamos as visitas com o coração em festa... A mesma alegria se repetia. Quando iam embora, também ficávamos, a família toda, à porta. Olhávamos, olhávamos... até que sumissem no horizonte da noite.

O tempo passou e me formei em solidão. 
Tive bons professores: televisão, vídeo, DVD, internet, e-mail, Whatsapp ... Cada um na sua e ninguém na de ninguém. Não se recebe mais em casa. Agora a gente combina encontros com os amigos fora de casa:
– Vamos marcar uma saída!... – ninguém quer entrar mais.

Assim, as casas vão se transformando em túmulos sem epitáfios, que escondem mortos anônimos e possibilidades enterradas. Cemitério urbano, onde perambulam zumbis e fantasmas mais assustados que assustadores.
Casas trancadas.. Pra que abrir? O ladrão pode entrar e roubar a lembrança do café, dos pães, do bolo, das broas, do queijo fresco, da manteiga, dos biscoitos do leite...

Que saudade do compadre e da comadre 

Texto maravilhoso 👏👏👏👏

segunda-feira, 25 de março de 2019

13º ENCONTRO HOLÍSTICO BRASILEIRO REUNIU MAIS DE 8 MIL PESSOAS

13º Encontro Holístico bate novo recorde de inscritos com o tema ligado ao Autocuidado
“Autocuidado: Como viver mais de 100 anos de forma saudável” foi o tema central do 13º Encontro Holístico Brasileiro, que contou com o apoio do Hospital São Lucas da PUC/RS, nos dias 15, 16 e 17 de março, lotando as dependências do Centro de Eventos da PUC/RS com um público superior a oito mil inscritos. Mais um recorde de público foi quebrado: houve oito mil inscrições, lotando o auditório e as dependências da mostra holística. 
Ao final do evento, o deputado federal Giovani Cherini, idealizador do evento e coordenador da Frente Parlamentar de Práticas Integrativas em Saúde do Congresso Nacional, lançou as “10 Dicas para uma Saúde Centenária”.
Ao longo dos três dias do encontro, dezoito especialistas e profissionais com trabalhos reconhecidos no campo das Práticas Integrativas em Saúde e da Saúde Natural, do Brasil e do exterior, proferiram palestras sobre temas referentes à conquista de uma saúde integral e para a cura de doenças. Para tanto, deram dicas, sugestões e informações para obter uma boa alimentação – sempre ligadas a várias terapias holísticas e práticas integrativas. Os participantes tiveram acesso, gratuitamente, a vivências e às exposições na Feira Holística.
Coube ao terapeuta Giovani Cherini fazer a abertura do evento, quando foi saudado efusivamente por todo o público. Sua primeira palavra foi “obrigado”, mostrando gratidão pela presença de todos e conclamando o público a afirmar: “Hoje é o dia mais feliz da minha vida”. Cherini destacou que o mundo precisa de mais notícias boas “que deveriam ser espalhadas”, mas que lamentavelmente existe nesta nova era uma “espetacularização” dos meios de comunicação, mais preocupados com notícias sensacionalistas. 
Segundo ele, o maior desafio do ser humano tornou-se tema principal do evento: o autocuidado. Durante os três dias do evento, Cherini palestrou e proporcionou vivências em cada abertura e durante os intervalos, sempre com a participação especial da psicóloga, Trainer em PNL, Eloir Severo, diretora do instituto que carrega o próprio nome.  
Giovani Cherini informou que o principal objetivo do Encontro Holístico é sensibilizar cada indivíduo sobre a importância da saúde, propiciando a cada um reflexões e vivências que o propicie a encontrar caminhos que possibilitem, por meio do despertar da consciência, do amor e da sabedoria, restabelecer a saúde, o equilíbrio, o bem-estar e a qualidade de vida.
Em seguida, foi realizada a sétima edição do Prêmio Kokhmahá 2019, sendo contempladas as seguintes personalidades ou instituições: Prefeitura de Antônio João – MS pela inserção efetiva da Terapia Floral; Grupo HQI – Homeostase Quântica Informacional – SP; Instituto Sabbi – Porto Alegre; SOPH Arte e Espiritualidade – Porto Alegre; Instituto Zélia Vilarinho; Prefeitura de Osório pelas ações das PICS no município; Prefeitura de Canoas pelas ações das PICS no município; Espaço de Terapias Raio de Luz – Taquara; Casa Solar, Yoga e Consciência – Caxias do Sul; e Padre Antonio Marchione pelo Programa de Saúde Integral em Ermelino Matarazzo – SP.
O convidado especial da noite foi o engenheiro Paulo Sato, especialista em agricultura orgânica, e palestrou sobre o principal tema abordado na 13ª edição do Encontro Holístico, “Dicas para viver 100 ou mais anos com saúde”. Consultor de nutrição e palestrante de saúde integral, é ex-coordenador na Internacional Farmers Association for Education. Utilizando-se de slides, explicou sobre tecnologias que parecem ser milagre, mas que, na verdade, tratam-se de ciência do século XXI. A temática da sua palestra foi escolhida como referência nos locais onde a população vive mais de 100 anos com saúde. No caso, ilha de Okinawa, no Japão; e Vale de Hunza, no Pakistão, lugares que, segundo ele, ambos os povos possuem muita similaridade com o Vale de Shangrilá, do livro “Horizonte Perdido”.
De acordo com o especialista, a chave para a longevidade é manter a saúde equilibrada. Sublinhou, no entanto, que alguns fatores, como a genética, podem estar fora do controle. Por outro lado, destacou que as chances de viver até aos 100 anos ou mais estão melhorando – caso cada um cuide de si.
Dia 16/03
Como de praxe, a abertura do evento do dia 16 foi feita pelo deputado e terapeuta Giovani Cherini, acompanhado da terapeuta Eloir Severo, quando proporcionaram ao público vivências e práticas de meditação mescladas com dicas de saúde. 
 A primeira palestra do dia foi proferida pelo médico e pesquisador da glândula pineal, Dr Sergio Felipe Oliveira, a respeito da temática “Glândula Pineal: a união do corpo e da alma, novos conceitos e avanço nas pesquisas”. Sua tese de mestrado versa sobre o estudo da ultraestrutura da glândula pineal humana, com microscopia eletrônica. 
Mostrou na sua preleção, por meio do microscópio eletrônico, a estrutura da glândula pineal humana e sua importância na fisiologia da relação entre o corpo e o espírito. Por meio desta relação, disse é feito um embasamento para as relações entre as questões médicas e espirituais. O diagnóstico e tratamento, conforme explicou, devem ser integrados, levando em consideração os fatores biológicos, psicológicos, sociais, ambientais, funcionais e espirituais.
Diretor Clínico e Sócio-Proprietário do Pineal Mind Instituto de Saúde Dr Sérgio foi professor responsável pela Disciplina Optativa Medicina e Espiritualidade para graduandos de Medicina da Faculdade de Medicina da USP. 
Em seguida, Fábián László, CEO do Grupo Laszlo, falou sobre “Aromas para uma vida saudável além dos 100 anos”. Com mais de 20 anos de trabalho e pesquisa com óleos essenciais e terapias complementares e integrativas (homeopatia, reiki, fitoterapia etc), Fábián formou milhares de aromatólogos e aromaterapeutas em cursos livres ou por instituições como o SENAC, UFBA, UNIVALI, UFV, Fundação ACESITA etc. Mobilizou junto a equipe que coordena as PICNICs, no Ministério da Saúde, a inclusão da Aromaterapia dentro do SUS. 
Na palestra, Fabian “mergulhou” no universo dos cheiros, explorando sua importância na vida de cada um. Esclareceu, na oportunidade, como o olfato influencia na neuroproteção para uma velhice mentalmente saudável, seu potencial sutil de reduzir os níveis de estresse, seu impacto na qualidade de vida sexual e emocional do indivíduo, com dicas dos melhores óleos e meios de utilizá-los para melhor colher seus benefícios. 
Para finalizar, destacou óleos para a memória, saúde imunológica, óleos anti-inflamatórios úteis em artrites, reumatismo e outros problemas, além de dicas para o cuidado da pele (rugas, manchas de pele etc).
Logo em seguida, o psicoterapeuta especializado em Constelações Familiares Terapia Sistêmica e Cibernética Social José Nivaldo Sobral, palestrou sobre “Constelações Familiares e Autocuidado”. De acordo com ele, é necessário se conectar com o amor para superar as limitações na vida. “Somente por meio das ordens do amor e da Ajuda é possível encontrar a verdadeira cura”, salientou José Nivaldo, que é especializado em Terapia Sistêmica pelo Instituto Ingala Rolb, no México; e Constelações Familiares pelo Hellinger-Institut Landshut, na Alemanha. 
Nivaldo afirmou que é por meio das ordens do amor e da ajuda que é possível encontrar a verdadeira cura daquilo que necessitamos e, de fato, ajudar a reencontrar o equilíbrio na vida. O psicoterapeuta realizou uma vivência teórico-prática explicando e aplicando exercícios ao público. Seu principal objetivo foi promover uma percepção da realidade sistêmica, ou seja, como todos estamos interligados (você, família, grupos e sociedade de forma geral).
Ele lembrou que as Constelações Familiares são uma ciência de ordem fenomenológica, com uma abordagem sistêmica que busca equacionar conflitos e desarticular padrões de comportamento inconscientes. “Trata-se de um método psicoterapêutico que estuda eventos e padrões de comportamentos através de gerações”, afirmou, acrescentando que, com a prática desta terapia, é possível interromper padrões que se repetem nesta vida, liberando as gerações futuras. O maior objetivo de Nivaldo, segundo informou, é atuar de forma profilática para que as pessoas evitem adoecer.
Coube ao Dr Uronal Zancan proferir a última palestra da manhã: “Como conquistar a super saúde e transformar a sua vida”. Além de médico, Dr Uronal é estudioso do desenvolvimento da saúde. Em suas pesquisas, apresenta evidências de que é possível melhorar a saúde de qualquer pessoa e em qualquer idade.
O médico enfatizou os princípios e os recursos da Medicina da Saúde, a qual, segundo ele, ao contrário da “Medicina da Doença”, não foca as doenças e nem seu tratamento. “As pessoas que aplicam esses recursos conseguem desenvolver sua consciência para a saúde, que é fator fundamental para conquistarem a melhor saúde de suas vidas, eliminarem todos os sinais e sintomas de doenças e pararem de tomar medicamentos”, afirmou, lembrando a necessidade de se eliminar a gordura desnecessária, melhorando o funcionamento de todos os órgãos, desenvolvendo a capacidade cardíaca, conquistando um nível elevado de energia para não ficarem mais cansados e desenvolverem uma elevada capacidade intelectual e cognitiva nunca obtida anteriormente.
Seguindo essas dicas de saúde, Dr Uronal ratificou que qualquer pessoa consegue viver até bem mais dos 100 anos sem ficar doente, perder energia ou diminuir a capacidade cognitiva e intelectual, e sem precisar mais consultar médicos ou tomar remédios.
Ele informou que, no Brasil, já foi adotada a formação profissional de Coaches de Saúde (treinadores, facilitadores). Dessa forma, afirma ser possível imaginar que, no prazo de 10 a 20 anos, haja uma mudança no perfil de saúde da população brasileira. “Boa parte adotará esse novo paradigma da saúde no lugar do paradigma da doença e, com isso, impactará positivamente nos indicadores de saúde ao ponto de podermos imaginar uma sociedade saudável em vez dessa atual na qual as doenças só aumentam. Nessa sociedade não haverá mais farmácias e 90% dos médicos estarão desempregados”, garantiu.
Após o intervalo, a coordenadora estadual da política estadual de práticas integrativas e complementares da Secretaria de Estado do RS Márcia da Silva Jacobsen, fez um pequeno resumo sobre as práticas integrativas no Estado do RS. Em seguida, a superintendente da FUNASA, Karla Viviane Rech, falou sobre a importância da qualidade da água própria para consumo humano. Informou que a água deve estar enquadrada dentro dos padrões da Portaria 2914/2011, devendo ser zero de contaminação biológica e, no mínimo, Ph 5. Abordou, também, a questão do armazenamento da água em reservatórios nas residências particulares, sendo necessária uma limpeza periódica. Comentou a respeito dos contaminantes emergentes na água que são os antibióticos e hormônios em remédios de forma geral. “Estes problemas representam um grande desafio internacional porque as estações de tratamento não conseguem filtrar esses elementos”, frisou.
Dando continuidade, a naturopata Carmen Cid Diaz palestrou sobre “O que são e para que servem as sequências numéricas de Grabovoi”. Inicialmente, fez uma apresentação do numerólogo e matemático Grigori Petrovich Grabovoi, nascido em 1963, na antiga República Soviética do Cazaquistão. Para ele, disse, o que acontece globalmente e a nível individual são eventos que estão interligados. Na prática, explicou, Grabovoi acredita que, ao se concentrar em uma sequência numérica em particular, se ativam ondas de energia que estimulam o processo de realinhamento. Cada dígito, disse, traz uma informação-chave e, reunidos em uma sequência, produzem dados capazes de transmutar o campo energético.
A terapeuta esclareceu que o pensamento, a palavra e a ação positivos nesses exercícios são muito importantes. “Se tivermos um pensamento positivo, não pode haver negatividade em nenhum aspecto de nossa vida”, afirmou, ressaltando que, para Grabovoi, tudo é um reflexo do que pensamos e, em função disso, agimos. “É essencial pensar positivo para falar e agir positivamente e, assim, criar positivo”, finalizou.
Logo depois, a enfermeira e Doutora em Clínica Médica pela PUCRS, Regina Helena Medeiros, fez uma preleção a respeito do tema “Uso da Terapia Floral em Lesões de Pele nos Cuidados Intra-Hospitalares”. Ela explanou que a terapia com flores corresponde a remédios considerados vibracionais. “Quando utilizados em lesões de pele com critérios relacionados ao tipo de tecido existente no leito da ferida, contribuem no processo de cicatrização”, explicou Regina, que atua como coordenadora da Pós-graduação em Nefrourologia para enfermeiros da Universidade de Caxias do Sul (UCS/RS) e pesquisadora na área de Enfermagem Clínica-cirúrgica, com ênfase em nefrologia, urologia, dermatologia, feridas e fitoterapia.
Conforme a terapeuta, a terapia vibracional para lesões de pele já é conhecida e praticada por profissionais a nível ambulatorial e domiciliar. No entanto, observou, que este estudo também é exercido com sucesso a nível hospitalar, “no qual vem contribuindo na diversificação de produtos padronizados no cuidado à pacientes portadores de lesão de pele”.
Logo depois, a filósofa, escritora e conferencista Patrícia Cândido, professora e pesquisadora na área da espiritualidade há mais de 15 anos, fez uma breve conferência sobre “Código da Alma. Descubra a Causa Secreta das doenças”. Na ocasião, ela instigou o público a compreender a real causa de suas dores e doenças e até mesmo como ajudar amigos e familiares que enfrentam problemas graves de saúde. Dessa forma abordou as causas mentais, emocionais e espirituais que desencadeiam as doenças físicas.
No entendimento da Patrícia, co-fundadora da Instituição Luz da Serra (Nova Petrópolis/RS), ter acesso a esse conhecimento é como girar uma chave para transformar emoções negativas em positivas, trocando definitivamente as dores e doenças por saúde, energia e bem-estar. Como dica final, a terapeuta orientou que cada pessoa consiga blindar sua saúde a fim de desfrutar de uma vida feliz e conectada com a missão da alma. Ela recomenda buscar na natureza o que o corpo precisa, e não em farmácias. “Remédio não é cosmético e deve ser administrado com grandes doses de consciência”, concluiu.
Finalizando as palestras do dia, a pedagoga e linguista Márcia Di Palma, Mestre em Educação e terapeuta holística, falou sobre “Novos paradigmas espirituais e científicos: seus reflexos na saúde pessoal, social e planetária”. Ela é a única brasileira autorizada pela Fundação Arcadiy Petrov a ministrar seus cursos, desde 2015, no Brasil. 
Na avaliação da terapeuta, vivemos, nos dias atuais, um momento de expansão da consciência em uma velocidade nunca antes experimentada na história da humanidade. “A separação entre ciência e espiritualidade, promovida durante a Idade Média, e que propiciou uma visão distorcida de mundo na maioria das sociedades ocidentais, vem, atualmente, sendo redesenhada frente às novas linhas de pesquisa científicas que estão não apenas aproximando, mas modificando radicalmente a forma como a espiritualidade é abordada na saúde integral dos indivíduos”, acentuou. 
Assim sendo, continuou, pelo fato do ser humano fazer parte de uma grande rede energética, a modificação individual promove ondas de mudanças nas famílias, comunidades, sociedades e no planeta como um todo. Para finalizar, ela advertiu sobre a possibilidade de cada um repetir padrões ensinados (em casa, na igreja ou na escola) se não pensar de forma diferente. “A essência divina sempre vai nos indicar o melhor caminho a seguir”, acentuou.
No encerramento do dia, o grande mentor do evento, Giovani Cherini, e a psicóloga Eloir Severo propiciaram ao público a vivência “A energia da vida”. Eloir propiciou uma vivência de grande mobilização, utilizando-se de músicas e instigando que cada um despertasse para um sonho. Ao final, promoveu um abraço coletivo entre todos, no qual cada participante dizia ao colega ao lado que acreditava no sonho dele, formando uma egrégora de energia de paz e amor. O principal objetivo desta vivência, segundo a terapeuta, foi reconhecer e dar vida ao sonho.
17/03
Augusto Pinz com deputado Giovani Cherini - que com sua equipe realiza o evento!

Coube ao Giovani Cherini fazer a abertura do terceiro e último dia do evento, realizando uma meditação que visou o reconhecimento e a valorização do nosso pai e da nossa mãe por meio do perdão e da gratidão. Ao final da vivência, que provocou emoção da maioria das pessoas, tocou o hino do evento, Kokhmahá, quando todos os participantes se levantaram de suas cadeiras para cantar e dançar, muitos fazendo rodas, embalados pela vibração da música. “Que todos nós possamos aprender pelo amor e não pela dor”, afirmou Cherini.
O primeiro palestrante da manhã foi o Doutor em Naturopatia, Dr. Ignacio Chamorro Balda (Espanha), explanando sobre “A cura das doenças a partir da eliminação dos parasitas”. Com formação em Terapia Clark e Membro da Equipa de Investigação da Dr. Clark Research Association (San Diego, USA), atua também como diretor do Instituto Clark em Madrid. 
Segundo o Dr Chamorro, a terapia Clark baseia-se que as doenças são provenientes de agentes tóxicos (imunossupressores e favorecedores do terreno para os patogénicos) e patogênicos (parasitas, bactérias, vírus, fungos). Estes, explicou, podem ser removidos do organismo mediante produtos e suplementos naturais, e dispositivos, especialmente desenvolvidos pela Dra. Clark para ajudar a limpar o corpo dessas duas causas.
Dessa forma, citou alguns programas desenvolvidos pela Dra Clark: Programa desparasitante clássico para adultos (a partir de 17 anos); Programa desparasitante para crianças; Programa desparasitante para animais de estimação, composto de absinto, cravo e ornitina. Para limpeza intestinal, Dr Chamorro indicatintura de nogueira preta, curcuma, funcho, enzimas digestivas, betaina, oxido de mg, casca sagrada, iodo lugol e óleo de orégão. 
Outras dicas fornecidas: Programa de desparasitação de áscaris, composto de Coencima Q10, L-cisteina, Azeite ozonizado; limpeza renal, composto de bolsa de ervas para os rins, salsa fresca, tintura de hidraste, gengibre, uva ursina, vit. B6, oxido de magnésio, e óleo de orégão. Para limpeza de fígado, composto de sais de epson, azeite ozonizado, tintura de nogueira preta.  Outras informações no livro de sua autoria “Terapia Clark”.
Recomendou, também, uma limpeza para os rins e os intestinos, eliminando todos os tipos de patogênicos e tóxicos para, assim, recuperar a saúde somente com suplementos naturais. “Todos os remédios da Terapia Clark são naturais e não causam dependência, pois não existe componente químico”, concluiu.
 A reprogramadora mental, a psicoterapeuta Elainne Ourives, escolheu o tema “Cocriação de realidade através do amor próprio” para palestrar ao público. Na oportunidade, ela trabalhou com o pilar da cocriação (viver na abundância, na prosperidade, no amor incondicional, na harmonia familiar, no sucesso e no reconhecimento) da realidade que, segundo ela, é o sentimento de aceitação, acautelando, porém, que este sentimento vem da autoestima e do autoamor.
Sua intenção disse, foi despertar nas pessoas o Deus interior, e afirmou que essa aceitação vem de quem somos, do Deus interior, a fim de se vibrar no amor próprio com a consciência de que nós somos deuses, e que Deus é amor, “logo, somos amor e estamos aqui para aceitar como somos e a compreensão de que o primeiro passo para mudar qualquer coisa na vida é aceitar porque só mudamos o que aceitamos”. Para finalizar, sugeriu que se qualquer pessoa que deseja o amor do pai, da mãe, dos filhos, dos amigos, etc, precisa, antes de tudo, ser o amor e, para isso, necessita aceitar como verdadeiramente é.
Na sequência, foi a vez da preleção de Edomar Cunha, diretor do Instituto Projeto Plátano, nutricionista e iridólogo pela Sociedade Brasileira de Iridologia. Sua palestra versou sobre “A saúde e a cura através de alimentos e plantas”. Na avaliação do terapeuta, a saúde e a cura para as mazelas da humanidade podem estar muito mais próximas do que se pode imaginar. Segundo ele, este já era o conceito de Hipócrates, médico e filósofo grego, que viveu há mais 2300 anos, considerado por muitos o ‘Pai da Medicina’, o qual resumiu seus ensinamentos sobre saúde na célebre frase: “Que teu alimento seja o teu remédio e que teu remédio seja o teu alimento”. E explica: “alimente-se de tal forma preventiva que não te deixe doente, mas, se adoecer, busque na alimentação a cura”, 
Ao questionar à plateia sobre os principais erros na alimentação moderna que propiciam a doença, Edomar, que é naturopata, falou sobre “Trofoterapia” (alimentação inteligente). De acordo com o terapeuta, que há mais de 20 anos tem um envolvimento direto com as terapias alternativas, com experiência prática em Hospital Naturista no Paraná, existem “receitas” simples, de alimentos e plantas, com respaldo de pesquisas científicas modernas que revolucionarão a saúde. 
No seu entendimento, a saúde não se vende na farmácia e está ao alcance com medidas muito simples, a exemplo do que comer e o que não comer; como comer; quando comer e quando não comer; quanto comer; e como combinar os alimentos. “Mais vale um 1 grama de prevenção do que um quilo de cura”, finalizou.
Na sequência, o naturologista, biólogo, cientista alimentar e especialista em medicina natural, Tiago Rocha, palestrou sobre “Os segredos da Alimentação para uma Vida Saudável”. Autor do livro e da revista “Curas Extraordinárias”, Tiago destacou os melhores e os piores alimentos do mundo. Ele citou, na oportunidade, os alimentos que mais provocam câncer no mundo, tanto para o homem quanto para a mulher, além do alimento responsável pelos radicais livres e envelhecimento precoce, o óleo de cozinha. Citou, ainda, uma única refeição que pode provocar varizes, derrames e infarto e também a substância que faz esquecer e levar o indivíduo mal de Alzheimer.
Informou os sete alimentos que mais possuem açúcar; o maior ladrão de cálcio do mundo; o eletrodoméstico mais cancerígeno da história; o alimento que mais engorda nos dias de hoje. Por outro lado, mencionou os melhores alimentos do mundo e os seus benefícios: banana: intolerância a lactose, depressão, desânimo e síndrome do pânico, além de prevenção do câncer; maçã: fibra para o intestino, infarto e gorduras hidrogenadas; pepino: pressão alta, pele do rosto; uva: diabetes; e alface: suco para insônia, entre outros.
O principal objetivo da palestra, segundo Tiago, foi de proporcionar aos participantes um momento de reflexão sobre o impacto que os alimentos possuem nos seres humanos, e como seus hábitos alimentares podem melhorar a qualidade de vida e prolongar seus anos com mais felicidade.
Logo depois, a pedagoga e linguista, Márcia Di Palma, Mestre em Educação abordou o tema “Novos paradigmas espirituais e científicos:  seus reflexos na saúde pessoal, social e planetária”.  Única brasileira autorizada pela Fundação Arcadiy Petrov a ministrar seus cursos no Brasil desde 2015, informou que vive-se, hoje, um momento de expansão da consciência numa velocidade nunca antes experimentada na história dessa humanidade.  
No entendimento da terapeuta holística, a separação entre ciência e espiritualidade, promovida durante a Idade Média, que promoveu uma visão distorcida de mundo na maioria das sociedades ocidentais, vem, atualmente, sendo redesenhada frente às novas linhas de pesquisa científicas que estão não apenas aproximando, mas modificando “radicalmente” a forma como a espiritualidade é abordada na constituição saúde integral dos indivíduos. “Como fazemos parte de uma grande rede energética, a modificação individual promove ondas de mudanças nas famílias, comunidades, sociedades e no planeta como um todo”, acentuou.
Após o intervalo, o coordenador geral do evento, Roberto Rech, teve uma participação especial falando sobre radiestesia. Segundo dados divulgados por pesquisadores alemães, enfatizou, 90% de casos de câncer podem ser oriundos da própria residência. Roberto informou, ainda, que a existência de pontos geopatogênicos sob as residências ou no local onde as pessoas dormem influenciam diretamente na saúde das pessoas. Roberto Rech é autor do livro “Sua Casa Está Doente?”.
A primeira palestra da tarde foi proferida pelo Doutor e Pós-Doutor pela Universidade Federal de São Paulo e Mestre pela Faculdade de Medicina da USP, Ricardo Monezi, falando sobre o tema “As Práticas Integrativas em Saúde no Autocuidado”. De acordo com ele, destaca-se, atualmente, o papel fundamental das práticas integrativas e complementares em saúde – não apenas no tratamento, mas, sobretudo, na prevenção e promoção de saúde integral. 
Dentro deste contexto, salientou, é possível observar um crescimento da busca por estas terapias como recurso de cuidado. Advertiu, contudo, que, muitas vezes, o terapeuta se esquece que quem cuida também precisa ser cuidado. “E dai a importância desta palestra que visa a, sobretudo, trazer esclarecimentos e evidências cientificas sobre a importância de um olhar atento que cada terapeuta deve ter em relação a sua própria saúde integral, nas diversas dimensões: biológica, psicológica, social, e também sobre sua espiritualidade”, ressaltou.
De acordo com Monezi, que é coordenador da área de pesquisas da Unidade de Pediatria Integrativa do Instituto da Criança do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP, a ciência, por meio de artigos, demonstra que o autocuidado pode ser um veículo de aumento da qualidade de vida, da redução dos níveis de ansiedade e depressão, além de ser um dos mais especiais promotores de felicidade, “um dos mais importantes sentimentos junto do amor que trazem a verdadeira saúde”. 
A especialista em Homeopatia e responsável pela propagação e consolidação da Ciência da Homeopatia no Brasil, professora Eliete Fagundes, fez a preleção do tema “Harmonize com homeopatia o que pode adoecê-lo”.
Ela explicou que a Homeopatia harmoniza as predisposições que herdamos de nossos antepassados, desde o DNA mitocondrial aos agregados epigenéticos. “Ela vasculha, scaneia e proporciona o balanceamento das memórias positivas com as menos positivas. Dependendo do grau de semelhança que cada progenitor possui com relação a estas distintas informações, há uma amplificação ou reequilíbrio ou redução das mesmas. Isso acontece porque se realiza uma verdadeira seleção e limpeza das heranças que tendem a impedir de alcançarmos os altos fins da existência”, explanou, acrescentando ser este o conjunto de características espirituais, mentais e emocionais que formam nossas personalidades e que compõe cada célula do corpo físico. 
“Quando identificamos estes padrões e utilizamos frequências homeopáticas semelhantes, há tendência à reconexão da forma mais pura conosco mesmos”, sinalizou a professora Eliete, que é a presidente do Instituto Tecnológico Hahnemann e coordenadora geral do curso Ciência da Homeopatia, iniciando essa jornada do ensino da terapêutica há mais de 30 anos, com a primeira turma formada em Porto Alegre. Eliete anunciou, ao final da sua preleção, uma promoção para quem se interessar em se inscrever no Curso Ciência da Homeopatia: 5% de desconto para quem estiver inscrito no 13º Encontro Holístico Brasileiro e 10% para quem estiver ligado à área da saúde por intermédio do site www.homeopatias.com 
A palestra de encerramento da noite foi feita pela trainer em PNL, com formação no 1º Instituto Sul Americano de Buenos Aires, Zelia Vilarinho, junto com o terapeuta Rafael Souza Mello. Eles fizeram uma dobradinha para falar sobre “Como mudar a sua vida através da PNL e a física quântica”.
Coube ao terapeuta Rafael Souza Mello explicar sobre o tema “Física Quântica, a ciência dos ‘milagres”. Ele relatou sobre as leis universais que regem a vida, fazendo uma abordagem segundo a teoria e as descobertas da física quântica, traçando um paralelo sobre como criamos o que desejamos a partir do momento que nos tornamos cientes de que somos co-criadores da nossa realidade e atraímos tudo que aspiramos (saúde, felicidade, prosperidade, abundância, relacionamentos, sucesso etc) na medida em que evoluímos como consciência.
No tema escolhido, Zelia abordou a importância da PNL, Programação Neurolinguística, explanando ser este método o manual de instrução da nossa mente. Ela esclareceu os três elementos da psicologia prática, elucidando como esta pode auxiliar na compreensão da natureza dos seres humanos: “ter mais compaixão, conexão e influência positiva como pai ou mãe, como líder, profissional, parceiro amoroso ou amigo.”. Referiu, ainda, sobre os moldadores do significado que, segundo ela, são as crenças e valores criados por cada um de nós, os chamados paradigmas. Em seguida, descreveu sobre as seis necessidades humanas apontadas por ela, especificando que as pessoas sempre encontram maneiras de satisfazer as necessidades humanas, de maneira positiva, negativa ou neutra.  
Dando continuidade, a terapeuta prestou esclarecimentos sobre as crenças-chave e elucidou que a própria pessoa deve mudar para que o ambiente ao redor mude também. Em seguida, Zelia deu dicas de como processar os medos e quais os que podem paralisar a vida de determinada pessoa. Salientou o poder das crenças e como estas podem ser empoderadoras ou obstrutivas. “São elas que determinam o seu destino”, advertiu.
Na sequência, Zelia explicou como encontrar uma paixão e lembrou que o primeiro passo para o sucesso é a paixão. Para concluir, orientou ao público sobre a importância de se pensar positivo, logo no início do dia.
O encerramento do encontro foi feito pelo deputado federal Giovani Cherini e pela terapeuta Zélia Vilarinho, realizando a vivência “Magia de Viver”. Entoando várias músicas, incluindo o hino do evento, Kokhmahá, a terapeuta Zélia Vilarinho promoveu uma grande roda entre todos os participantes utilizando-se da biodança, uma mistura de dança com a psicologia, visando a integração de todos e chamando a atenção para a importância do autocuidado, tema principal do evento. Giovani Cherini fez um agradecimento a todos, em especial ao coordenador geral do evento, Roberto Rech, em nome de toda a equipe; aos diretores da PUC/RS; aos expositores, à Uniquanti, em nome do diretor Joni Jantsch; e ao público em geral que prestigiou o encontro anual. 
Terezinha Tarcitano
Assessora de Imprensa

quarta-feira, 20 de março de 2019

Vamos desfazer alguns mitos e encarar a realidade:

Não quero acabar com os sonhos dos mais românticos, mas algumas coisas têm que ser esclarecidas ... vamos desfazer alguns mitos e encarar a realidade:

O amor não ilumina o seu caminho.
O nome disso é poste.😀

O amor não é aquilo que supera barreiras.
O nome disso é gol de falta.😁

O amor não traça o seu destino.
O nome disso é GPS.😳

O amor não te dá forças para superar os obstáculos.
O nome disso é tração nas quatro rodas.

O amor não mostra o que realmente existe dentro de você.
O nome disso é endoscopia.(rolei de rir! )🤣

O amor não atrai os opostos.
O nome disso é imã.

O amor não é aquilo que te deixa sem fôlego.
O nome disso é asma. Kkkkkk🤣

O amor não é aquilo que te faz perder o foco.
O nome disso é miopia.🤓

O amor não é aquilo que te deixa maluco, te fazendo provar várias posições na cama.
Isso é insônia. (PQP!)😟

O amor não faz os feios ficarem pessoas maravilhosas.
O nome disso é dinheiro.🤑

O amor não é o que o homem faz na cama e leva a mulher à loucura.
O nome disso é esquecer a toalha molhada. (Pára tudo! Kkkkkk)😒

O amor não faz a gente enlouquecer, não faz a gente dizer coisas pra depois se arrepender.
O nome disso é vodka.🙃

O amor não faz você passar horas conversando no telefone.
O nome disso é promoção da Tim, Oi, Vivo ou Claro

O amor não te dá água na boca.
O nome disso é bebedouro.

Amor não é aquilo que, quando chega, você reza para que nunca tenha fim.
Isso é férias.😂

O amor não é aquilo que entra na sua vida e muda tudo de lugar.
O nome disso é empregada nova.🤨

O amor não é aquilo que gruda em você mas quando vai embora arranca lágrimas.
O nome disso é cera quente.😱

PRONTO FALEI!

terça-feira, 19 de março de 2019

Oração Quântica - Gratidão

Gratidão  à vida que me inspira, me renova e me dá chances de evoluir diariamente.

Gratidão  ao lugar onde estou aqui e agora, pois esse lugar precisa de mim e eu dele.

Gratidão  a todos os órgãos do meu corpo que funcionam em plena harmonia e perfeição.

Gratidão  a casa onde moro, que me serve de refúgio e descanso.

Gratidão  às oportunidades de trabalho, conquistas, sucesso e evolução que se abrem diante de mim diariamente.

Gratidão a cada dívida paga, porque dessa forma honro meu nome, honro meus compromissos e meu dinheiro se multiplica.

Gratidão  a tudo aquilo que eu compro, adquiro pois é fruto do meu trabalho.

Gratidão a todas as pessoas que cruzam meu caminho.

Gratidão  às pessoas que me fizeram mal, porque assim desenvolvi força e coragem para seguir sempre adiante.

Gratidão às pessoas que me fizeram bem, porque assim me senti muito amado e abençoado.

Gratidão  a todas as oportunidades de sucesso financeiro e pessoal que recebo, identifico e aceito.

Gratidão a mim mesmo que encontro a gratidão em todas as pessoas, coisas e fatos.

Gratidão ao  Universo inteiro, que conspira a favor de cada pensamento meu, por isso escolho com cuidado tudo aquilo que penso, falo ou desejo.

Gratidão  ao Deus maravilhoso que existe dentro de mim, sou parte de sua divindade e por isso espalho luz, amor e paz onde quer que eu esteja.

Gratidão, Gratidão, Gratidão... 💕

domingo, 17 de março de 2019

Procurando DEUS


Passei tanto tempo te procurando!
Não sabia onde estavas,
Olhava para o infinito, não Te via.
E pensava comigo mesmo: será que Tu existes?
Não me contentava na busca e prosseguia,
Tentava Te encontrar nas religiões e nos templos,
Tu também não estavas.
Te busquei através dos sacerdotes e pastores,
Também não Te encontrei.
Senti-me só, vazio, desesperado e descri.
E na descrença, Te ofendi.
E na ofensa, tropecei.
E no tropeço, caí.
E na queda, senti-me fraco.
Fraco, procurei socorro;
No socorro, encontrei amigos;
Nos amigos, encontrei carinho;
No carinho, vi nascer o amor;
Com o Amor, vi nascer um mundo novo.
E no mundo novo, resolvi viver.
O que recebi, resolvi doar.
Doando alguma coisa, muito recebi.
E em recebendo, senti-me feliz!
E ao ser feliz, encontrei a paz!
E tendo paz foi que enxerguei
Que dentro de mim é que Tu estavas
E de tanto procurar-Te
Foi que Te encontrei!

Autor desconhecido

domingo, 10 de março de 2019

Os relacionamentos na quinta dimensão

Na Quinta Dimensão os relacionamentos estarão baseados na compatibilidade de almas e isto será sentido através do mesmo magnetismo, das mesmas qualidades espirituais e emocionais que cada parceiro terá.
Esses encontros acontecem pelo fato de terem o mesmo ideal espiritual, o que chamamos de missão, e depois percebem que gostam dos mesmos assuntos, se sentem imensamente felizes juntos, possuem bom humor e não há sentimentos de raiva, ódio ou rancor um pelo outro. Essas almas sentem que se desenvolverão juntas e procuram obter uma elevação cultural e intelectual, porque sabem que estão unidas por uma consciência superior.
Existem nesses relacionamentos diálogo, respeito e planos para o futuro, intuição e desejo puro, uma harmonia de espírito, intelecto e conquistas.
Tudo entre essas almas é muito intenso e através do contato físico alcançam a libertação cármica e a evolução espiritual. São tão unidas que chegam a ter o mesmo sentimento em relação a vida, mas cada uma com a sua personalidade, e se amam como realmente são. São companheiras, se protegem, mas não tentam consertar ou controlar o modo de vida do outro, apenas ajudam a resolver seus conflitos mais íntimos, pois se entristecem com a tristeza um do outro.
São verdadeiros amigos e se sentem felizes quando estão juntos, criando um mundo particular, onde nada externo poderá interferir ou separá-los.
Essas uniões estão surgindo para servir ao planeta em profunda harmonia, e suas almas e energias estarão se apoiando no equilíbrio entre o yin e o yang, a fim de criarem um caminho para as Dimensões Superiores.
Esse perfeito equilíbrio vai se refletir nas uniões sexuais do casal que serão baseadas no espírito, de forma prazerosa e alegre, onde aprenderão a usar o sexo como uma maneira de permanecerem jovens e saudáveis. O sexo voltará a ser sagrado e os segredos da alquimia sexual retornarão ao conhecimento de todos.
Na Nova Terra, todos os casais unidos pela alma terão a oportunidade de vivenciarem um casamento sagrado, onde aprenderão a unir as suas energias até se tornarem um, encarnando o Deus e a Deusa na manifestação do Amor Divino e trazendo luz para o planeta Terra.
Na quinta dimensão o masculino e o feminino existem em perfeita harmonia e como iguais, em equilíbrio, aceitação e amor.
A magia do toque é uma expressão de amor divino, então procurem usá-lo como uma expressão de amor e comunicação, a fim de fortalecerem seus relacionamentos e descobrirem o quanto receberão em troca…
Com o equilíbrio da energia masculina e feminina haverá mais compreensão das necessidades e dos desejos de cada um, e seus corpos terão a capacidade de se comunicarem de um modo mais belo e intenso.
Por isso é importante o toque, porque ao se tocarem estarão ousando fazer a diferença em suas realidades, começando com a própria felicidade nos relacionamentos, pois dessa forma, não haverá mais sombra no planeta Terra.
Busquem dentro de vocês seus anseios de alma, deixem seus sonhos se tornarem realidade, abram seus corações para o verdadeiro amor, tratem-se com respeito e sejam infinitamente felizes…Fiquem na luz.

POR: CARMEN ARABELA
by Sandra Beatriz Silva Souza e Monica Batista

terça-feira, 5 de fevereiro de 2019

Uma atualização no Google+ e no Blogger - Confira

Após o anúncio da suspensão de uso da API Google+ programada para março de 2019, várias alterações serão feitas na integração do Blogger com o Google+ em 4 de fevereiro de 2019. 

Widgets do Google+: não haverá mais compatibilidade com os widgets “Botão +1”, “Seguidores do Google+” e “Selo do Google+” no layout. Todas as instâncias desses widgets serão removidas do seu blog. 

Botões +1: os botões do Google+/+1 e os links de compartilhamento do Google+ abaixo das postagens do blog e na barra de navegação serão removidos. 

Se você tiver um modelo personalizado com recursos do Google+, talvez precise atualizá-lo. Entre em contato com o fornecedor do modelo para receber orientação. 

Comentários do Google+: os comentários do Google+ não serão mais compatíveis, e todos os blogs que usam esse recurso voltarão a usar os comentários do Blogger. Infelizmente, não é possível migrar os comentários postados no Google+ para o Blogger. Eles não aparecerão mais no seu blog. 

Tenha em atenção que, se tiver um modelo personalizado que inclua funcionalidades do Google+, poderá ter de atualizar o seu modelo. Entre em contato com seu fornecedor de modelos para obter orientação. Comentários do Google+: o suporte para os Comentários do Google+ será recusado e todos os blogs que usam os Comentários do Google+ serão revertidos para comentários do Blogger em 4 de fevereiro de 2019. Infelizmente, os comentários postados como comentários do Google+ não podem ser migrados para o Blogger e não aparecerão mais no seu blog.

Perfil do Google+: em março de 2019, o Blogger voltará a ter apenas os perfis do Blogger. Os usuários que selecionaram um perfil do G + no passado aparecerão como autores desconhecidos até o próximo login no Blogger e fornecerão um novo nome de exibição e avatar.

Lamentamos pelo inconveniente que essas alterações podem causar, mas estamos ansiosos para fornecer novas funcionalidades ao Blogger no próximo ano. Obrigado pela sua lealdade continuada. Se você tiver dúvidas sobre qualquer uma dessas alterações ou precisar de ajuda para navegar nelas, visite nosso Fórum de Ajuda do Blogger .

informações:Blogger

domingo, 27 de janeiro de 2019

*Manifesto da FILOSOFIA*


Mito da Caverna é uma metáfora criada pelo filósofo grego Platão, que consiste na tentativa de explicar a condição de ignorância em que vivem os seres humanos e o que seria necessário para atingir o verdadeiro “mundo real”, baseado na razão acima dos sentidos.
Platão descreve que alguns homens, desde a infância, se encontram aprisionados em uma caverna. Nesse lugar, não conseguem se mover em virtude das correntes que os mantém imobilizados.
Virados de costas para a entrada da caverna, veem apenas o seu fundo. Atrás deles há uma parede pequena, onde uma fogueira permanece acesa.
Por ali passam homens transportando coisas, mas como a parede oculta o corpo dos homens, apenas as coisas que transportam são projetadas em sombras e vistas pelos prisioneiros. Certo dia, um desses homens que estava acorrentado consegue escapar e é surpreendido com uma nova realidade. No entanto, a luz da fogueira, bem como a do exterior da caverna, agridem os seus olhos, já que ele nunca tinha visto a luz.
Esse homem tem a opção de voltar para a caverna e manter-se como havia se acostumado ou, por outro lado, pode se esforçar por se habituar à nova realidade.
Se esse homem quiser permanecer fora pode, ainda, voltar para libertar os companheiros dizendo o que havia descoberto no exterior da caverna.
Provavelmente, eles não acreditariam no seu testemunho, já que a verdade era o que conseguiam perceber da sua vivência na caverna.
Com o Mito da Caverna, Platão revela a importância da educação e da aquisição do conhecimento, sendo esse o instrumento que permite aos homens estar a par da verdade e estabelecer o pensamento crítico.
O senso comum, que dispensa estudo e investigação, é representado pelas impressões aparentes vistas pelos homens através das sombras. O conhecimento científico, por sua vez, baseado em comprovações, é representado pela luz.
Assim, tal como o prisioneiro liberto, as pessoas também podem ser confrontadas com novas experiências que ofereçam mais discernimento. O fato de passar a entender coisas pode, no entanto, ser chocante e esse fato inibidor para que continuem a buscar conhecimento.
Isso porque a sociedade tem a tendência de nos moldar para aquilo que ela quer de nós, que é aceitar somente o que nos oferece através da informação transmitida em meios de comunicação e não só.
Desde a Antiguidade, Platão quer mostrar a importância da investigação para que sejam encontrados meios de combate ao sistema, o qual limita ações de mudança. (Autor desconhecido)

sábado, 17 de novembro de 2018

Prêmio Press 2018 foi entregue no dia 12 de Novembro

Jornalista Augusto Pinz disputava na categoria Jornalista Destaque do Interior 

Na última segunda-feira (12) aconteceu a cerimônia de entrega da premiação da 19ª edição do Prêmio Press, que destaca profissionais de diversos ramos da mídia no estado. Durante o coquetel e a divulgação dos resultados mais de 500 convidados estiveram presentes, entre eles o governador José Ivo Sartori (MDB) e o Senador Lazier Martins (PSD).


O jornalista Augusto Moreira Pinz, do site Canguçu em Foco, concorria na categoria Jornalista Destaque do Interior e participou do evento. O troféu ficou com jornalista Maurício Rebelatto da RBS TV Santa Maria. Porém, Pinz destaca a felicidade de figurar na grande final ao lado de grandes nomes da imprensa gaúcha. "O que mais me emociona é a indicação popular, da primeira fase, onde várias pessoas indicaram nosso site, meu nome. Esse reconhecimento é muito importante. E ano que vem, quem sabe, estaremos na final novamente? É continuar trabalhando para isso", destaca.

A 19ª edição do Prêmio Press registrou mais de 418 mil indicações, somando o Voto Popular e o Voto Profissional. Os cinco mais votados nessas duas etapas formaram um lista quíntupla que passou à avaliação de um júri formado por 50 personalidades convidadas, entre decanos e especialistas da comunicação do RS e líderes de entidades empresariais, políticas e classistas do nosso estado.

Confira a relação dos premiados da noite

ESTAGIÁRIO DO ANO – Troféu CIEE-RS
Bruno Flores – Rádio Grenal

REPÓRTER DE RÁDIO DO ANO
Eduardo Paganella – Rádio Gaúcha

REPÓRTER DE TELEVISÃO DO ANO
Andrei Rosseto – SBT

REPÓRTER DE JORNAL/REVISTA DO ANO – Troféu Sistema FECOMÉRCIO
Leonardo Oliveira – Zero Hora

COLUNISTA DE JORNAL/REVISTA DO ANO – Troféu Fernando Albrecht
Rosane de Oliveira – Zero Hora

COMENTARISTA DE TELEVISÃO DO ANO
Nando Gross – TV Record

COMENTARISTA DE RÁDIO DO ANO – Troféu Ruy Carlos Ostermann
Alex Bagé – Rádio Band
Carlos Guimarães – Rádio Guaíba
(Nesta categoria houve empate, com dois finalistas obtendo o mesmo número de votos no Juri de Convidados)

APRESENTADOR DE TELEVISÃO DO ANO – Troféu SICREDI
Felipe Vieira – SBT

APRESENTADOR DE RÁDIO DO ANO
Rogério Mendelski – Rádio Guaíba

JORNALISTA DO WEB DO ANO
Raphaela Suzin – www.correiodopovo.com.br

REPÓRTER FOTOGRÁFICO DO ANO
Fredy Vieira – Freelancer

REPÓRTER CINEMATOGRÁFICO DO ANO
Rogério Aguiar – Band TV

LOCUTOR/APRESENTADOR DE NOTÍCIAS – Troféu Milton Ferrreti Jung
Sergio Stock – Band TV

JORNALISTA DESTAQUE DO INTERIOR – Trófeu SICREDI
Maurício Rebelatto – RBS TV/Santa Maria

MELHOR PROGRAMA DE RÁDIO DO ANO – TROFÉU CORSAN
Repórter Bandeirantes – Rádio Band

MELHOR PROGRAMA DE TELEVISÃO DO ANO
Band Mulher – Band TV

JORNALISTA DO ANO
André Machado – Rádio Band.


Com jornalistas Elói Zorzetto e Maurício Saraiva da RBS TV
Jornalista Paulo Sérgio Pinto, da TV PAMPA.

segunda-feira, 15 de outubro de 2018

Augusto Moreira Pinz na final do Prêmio Press 2018 - Categoria Jornalista Destaque do Interior (Troféu Sicredi)

Com muita alegria recebo a notícia que sou finalista do "Prêmio Press 2018" na categoria "Jornalista Destaque do Interior". Graças, principalmente, ao voto popular. Agradeço a cada um que confia no trabalho realizado no Canguçu em Foco nestes quase 12 anos, que votou, que me viu na rua e dizia "votei em ti", chamava e perguntava como poderia ajudar na votação. Foi quase uma campanha involuntária. Vi gente somando votos a cada dia. Pedindo para amigos dos amigos. Não tenho palavras para expressar minha alegria e como isso reforça meu compromisso com a informação, comunicação e o jornalismo. É um momento único na minha trajetória. Que este troféu venha para Zona Sul do estado, este ano, através do meu trabalho.
#Gratidão #PremioPress2018 
Ainda não terminou. Vencida esta batalha continua guerra agora orando e continuando o trabalho para que possa ser reconhecido pelo júri técnico. 
Foram 418 mil indicações pelo site da revista Press, uma honra já estar entre os finalistas. A premiação ocorre dia 12 de Novembro de 2018 em Porto Alegre. 
Que Deus abençoe todos nós! Muito Obrigado! Continue na torcida!!!

Augusto Moreira Pinz - Jornalista MTE 16.152 

Saiba mais sobre o prêmio na matéria abaixo, da revista Press:

Prêmio Press 2018 já tem seus finalistas!

Terminado ontem, dia 14 de outubro, o período de votações, o Prêmio Press 2018 divulga os cinco finalistas em cada uma das 17 categorias de premiação.

Ao longo de 41 dias de Voto Popular e Voto Profissional, foram registradas 418 mil indicações pelo site da revista Press (www.revistapress.com.br), envolvendo cerca de 380 nomes de profissionais de imprensa sendo indicados.

A partir desta 4ª feira, dia 17, a lista quíntupla será submetida a um júri composto por 60 personalidades convidadas pela revista Press, que poderão votar em apenas um nome por categoria. O mais votado em cada uma delas será o vencedor e receberá o troféu de Melhor do Ano.

O resultado será conhecido na grande festa do Prêmio Press 2018, que acontecerá na noite de 12 de novembro, no Teatro Dante Barone.

O Homenageado Especial, que receberá o Troféu Sistema Fiergs é o jornalista e empresário Paulo Gilvane, diretor da Agência Radioweb.

Já o Troféu Advertising, que tem o patrocínio do SBT-RS e da ABAP terá como homenageado o diretor de Marketing da Ipiranga, Jerônimo Santos.

A 19ª edição do Prêmio Press tem o patrocínio de Sistema FIERGS, Sistema FECOMERCIO, SICREDI, CIEE- RS, CORSAN e o apoio de ABAP, SBT,  Assembleia Legislativa e BAND.

Finalistas do PREMIO PRESS 2018

ESTAGIÁRIO DO ANO – Troféu CIEE-RS
Bruno Flores – Rádio Grenal
Camila Maciel – TV Record
Eduardo De Bem  — Correio do Povo
Lucas Arruda – Rádio Grenal
Ramiro Madureira – Rádio Hospício Tricolor

REPÓRTER DE RÁDIO DO ANO
Artur Cipriani – Rádio Jovem Pan
Cristiano Silva – Rádio Guaíba
Diogo Rossi – Rádio Grenal
Eduardo Paganella – Rádio Gaúcha
Márcio Neves – Grêmio Rádio Umbro

REPÓRTER DE TELEVISÃO DO ANO
Andrei Rosseto – SBT
Evandro Hazzy – Band TV
Leonardo Müller  – RBS TV
Ticiano Kessler – Band TV
Vanessa Pires – TV Record

REPÓRTER DE JORNAL/REVISTA DO ANO – Troféu Sistema FECOMÉRCIO
Andre Mags – Metro Jornal
Franceli Stefani – Correio do Povo
Igor Natusch – Jornal do Comércio
João Ávila – NH
Leonardo Oliveira – Zero Hora

COLUNISTA DE JORNAL/REVISTA DO ANO – Troféu Fernando Albrecht
David Coimbra – Zero Hora
Luiz Carlos Silveira Martins (Cacalo) – Diário Gaúcho
Paulo Germano – Zero Hora
Rosane de Oliveira – Zero Hora
Taline Oppitz – Correio do Povo

COMENTARISTA DE TELEVISÃO DO ANO
André Machado – Band TV
Carolina Bahia – RBS TV
José Antonio Pinheiro Machado – SBT
Mauricio Saraiva – RBS TV
Nando Gross – TV Record

COMENTARISTA DE RÁDIO DO ANO – Troféu Ruy Carlos Ostermann
Alex Bagé – Rádio Band
Carlos Guimarães – Rádio Guaíba
Cesar Cidade Dias – Radio Band
Maurício Saraiva – Rádio Gaúcha
Roberto Pato Moure – Rádio Grenal

APRESENTADOR DE TELEVISÃO DO ANO – Troféu SICREDI
Andre Haar – TV Record
Cris Barth – Band TV
Eloi Zorzetto – RBS TV
Felipe Vieira – SBT
Marcelo Coelho – SBT

APRESENTADOR DE RÁDIO DO ANO
Cristiano Oliveski – Grêmio Rádio Umbro
Kleriton Vargas  – Rádio Grenal
Milton Cardoso – Rádio Band
Rafael Marconi – Rádio Pampa
Rogério Mendelski – Rádio Guaíba

JORNALISTA DO WEB DO ANO
Demian Diniz  — www.blogdodemian.com.br
Jairo Kuba – www.rdgalera.com
Leonardo Oberher – www.portalobertime.com
Raphaela Suzin – www.correiodopovo.com.br
Ricardo Wortmann – www.cornetadorw.blogspot.com

REPÓRTER FOTOGRÁFICO DO ANO
Alina Souza – Correio do Povo
Fredy Vieira – Jornal do Comércio
Mauro Schaefer – Correio do Povo
Richard Ducker – www.ducker.com.br
Rodrigo Ziebell – SSP-RS e Agencia FramePhotoe

REPÓRTER CINEMATOGRÁFICO DO ANO
Cleriston Caimi – Free-lance/Band TV
Juares Dagort – Grêmio TV
Gerson Paz – TV Record
Marcelo Campedelli – Band TV
Rogério Aguiar – Band TV

LOCUTOR/APRESENTADOR DE NOTÍCIAS – Troféu Milton Ferrreti Jung
Arthur Chagas – Rádio Gaúcha
Elói Zorzetto – RBS TV
Maria Luiza Benitez – Rádio Guaíba
Sinara Félix – Rádio Guaíba
Sergio Stock – Band TV

JORNALISTA DESTAQUE DO INTERIOR – Trófeu SICREDI
Augusto Pinz – Canguçu em Foco
Fernando Soares – O Pioneiro/Caxias do Sul
Maicon Rech – Rádio Viva/Caxias do Sul
Maurício Rebelatto – RBS TV/Santa Maria
Sabrina Strack – Jornal Repercussão/ Campo Bom

MELHOR PROGRAMA DE RÁDIO DO ANO – TROFÉU CORSAN
Contra-Ataque – Radio Grenal
Classe Especial – Rádio Guaíba
Dupla em Debate – Rádio Grenal
Pretinho Básico – Rádio Atlântida
Repórter Bandeirantes – Rádio Band

MELHOR PROGRAMA DE TELEVISÃO DO ANO
Band Mulher – Band TV
Galpão Crioulo – RBS TV
Masbah! – SBT
Rio Grande no Ar – TV Record
Virando o Jogo – RDC TV

JORNALISTA DO ANO
André Machado – Rádio Band
Carlos Guimarães – Rádio Guaíba
David Coimbra – Rádio Gaúcha/Zero Hora
Jeremias Werneck – Rádio Grenal
Milton Cardoso – Rádio Band

Fonte: Revista Press


Parabéns Professores!! Que a data sirva para mostra a necessidade de maior valorização da categoria


terça-feira, 9 de outubro de 2018

RenovaBR tem 16 lideranças eleitas para o legislativo

Membros da iniciativa filiados a sete legendas diferentes conquistaram dez vagas para o Congresso Nacional e seis para Assembleias Legislativas Estaduais

O RenovaBR, instituto de formação de lideranças políticas, teve 16 líderes eleitos neste domingo (7). Entre eles, dez postulantes ao Congresso Nacional e seis às Assembleias Legislativas Estaduais. Ao todo, integrantes do RenovaBR receberam mais de 4.5 milhões de votos.

Alessandro Vieira (REDE) foi o senador formado pelo RenovaBR eleito por Sergipe. Em São Paulo, Tábata Amaral (PDT) e Vinicius Poit (NOVO) foram eleitos deputados federais. Já Daniel José (NOVO), Heni Ozi Cukier (NOVO), Marina Helou (REDE) e Ricardo Mellão (NOVO), vão ocupar vagas na Câmara Legislativa de São Paulo.

No Rio de Janeiro, Marcelo Calero (PPS), Paulo Ganime (NOVO) e Luiz Lima (PSL) foram eleitos para o Congresso Nacional, assim como os mineiros Tiago Mitraud (NOVO) e Lucas Gonzalez (NOVO), e o capixaba Felipe Rigoni (PSB). Fábio Ostermann (NOVO) foi o postulante eleito para a Assembléia Legislativa do Rio Grande do Sul.

Na região Norte, Joênia Wapichana (REDE) foi eleita deputada federal por Roraima. Já na região Nordeste, David Maia (DEM) conquistou uma vaga na Câmara Legislativa de Alagoas.

Fundado em outubro de 2017, o RenovaBR formou 133 lideranças de janeiro a junho. Após o fim do primeiro módulo de formação, 120 delas se lançaram ao pleito por 22 partidos diferentes.

“É uma imensa alegria ver que iniciativas da sociedade civil, como o RenovaBR, estão mostrando que é possível um cidadão comum, conectado a outros, fazer a diferença e mudar a política do Brasil. A renovação não é uma tarefa fácil e não vai acontecer do dia para a noite, mas esta eleição foi o primeiro passo na direção certa”, afirma Eduardo Mufarej, fundador do RenovaBR.

sábado, 29 de setembro de 2018

Salve São Miguel !

Salve São Miguel !

São Miguel à frente para me defender
São Miguel atrás para me proteger
São Miguel à direita e à esquerda para me acompanhar
São Miguel acima para me iluminar
São Miguel à baixo para me sustentar

São Miguel, São Miguel, São Miguel, Eu Sou o Seu amor que me protege aqui,
 Eu Sou o Seu amor que me protege aqui, 
Eu Sou o Seu amor que me protege aqui !

Que sejam transmutadas todas as forças negativas que tentam me escravizar
Que sejam transmutadas todas as forças negativas que tentam me escravizar
Que sejam transmutadas todas as forças negativas que tentam me escravizar.

domingo, 15 de abril de 2018