sábado, 25 de setembro de 2010

Encontrei o CURURU

Nesta sexta-feira (24) encontrei o ex-vereador de Pelotas-RS, o Cururu, figura folclórica da política regional que teve seu nome elevado a nível nacional nos principais programa de televisão após realizar uma campanha pautada pelo bom humor e eleito vereador, realizou um ato em que imitou uma sessão de descarrego em plenário do legislativo Pelotense, o que valeu a cassação do seu mandato.
Cururu atualmente é candidato a deputado federal pelo Partido Verde (PV) e passou por Canguçu-RS na busca de votos. A aceitação por seu nome surpreende. Todos querem conhecer e conversar com o Cururu. Na última eleição pelo DEM ele obteve quase 25 mil votos na busca de uma vaga na Câmara dos Deputados e pretende aumentar sua votação neste pleito buscando a mesma vaga, agora por outro partido.
Cururu foi vereador em Pelotas e acabou cassado. Tentou uma nova vaga e obteve uma grande votação novamente, mas por falta de legenda para eleger um representante pelo PV acabou ficando fora da Câmara de Vereadores.
Em nossa conversa ainda disse pra ele: "Cururu, vamos ter que montar o PV em Canguçu" e ele respondeu: "Espera passar essa eleição que volto para conversar contigo". Será?
Abaixo alguns vídeos de CURURU em outras eleições, os mesmos viraram uma febre no Youtube e o levaram a programas como "Super POP", "Fantástico", "Programa do Ratinho" entre outros.



sábado, 18 de setembro de 2010

Boas dicas para escrever jornalisticamente

Abaixo repassamos um pequeno manual de jornalismo, em 10 pontos, relatados por Paulo Nogueira, ícone do jornalismo nacional e que hoje reside em londres. Confira:

PEQUENO MANUAL BÁSICO DO JORNALISMO

1 – Seja Simples

Palavras curtas são melhores que palavras longas.

Frases curtas são melhores que frases longas.

Verbos simples são melhores que verbos pomposos.

“Paulo diz” ou “Paulo afirma” é melhor que
“Paulo explica” ou “Paulo ensina”.

2- Seja Desconfiado

As pessoas mentem. Cheque informações
relevantes ou se proteja com uma técnica adequada de redação.

“Paulo diz que caminha uma hora por dia”
é melhor que
“Paulo caminha uma hora por dia”.

(Fiz um post sobre este tópico, especificamente. A origem dessa preocupação foi prática. Steven Ross, o executivo que comandou a fusão entre a Time e a Warner, dizia que tinha jogado futebol americano profissionalmente num time pequeno do interior americano.

Essa informação — ótima para conversas de bar — saía automaticamente em quase todo perfil de Ross. Até o dia em que um repórter mais desconfiado foi à sede do time e pesquisou a documentação.

Nada.

Era mentira.

Para Ross, foi um mau momento numa carreira vitoriosa. Para mim, uma revelação dos cuidados que temos que tomar.

Eu trabalhava na Exame, então. Desde que apertamos o cerco, descrobrimos alguns casos de executivos e empresários que diziam ter feito MBA em escolas como a Harvard sem ter colocado os pés lá.

Minha recomendação era pelo bom senso. Casos mais importantes, checar cuidadosamente. A Exame passou a procurar Harvard, por exemplo, para conferir MBAs de quem afirmava ter feito. Casos mais simples, que não compensem o investimento em tempo, poderiam ser resolvidos com a técnica adequada de redação.)

3- Seja Original

Responda rápido: existe início de matéria mais desinspirado que “responda rápido”?

Fuja dos clichês e dos lugares comuns.

“Brasileiro” é melhor que “brazuca”.

A busca da originalidade vale tanto para o texto como a matéria em si. Qualquer matéria sobre
uma nova tendência é melhor que uma matéria sobre a morosidade da justiça.

4- Seja Plagiador

Leia sistematicamente, pedagogicamente as publicações internacionais que sejam referência para o tipo de revista em que você trabalha.

Isso encurta o caminho.

Preste atenção em tudo: das chamadas de capa às legendas.

5- Seja Versátil

O jornalista ideal é o que é capaz de

apurar, escrever e editar.

Ele vale por três. E pode ganhar por três.

6- Seja Engraçado

Senso de humor é fundamental,

qualquer que seja a natureza da revista.

Instruir e divertir: este é o nome do jogo.

7-Seja Humano

Pessoas estão por trás de tudo sobre

que escrevemos, de ciência e TI a hotéis

e times de futebol. A presença de gente

nas matérias só as melhora.

8- Seja Claro

Só termine de apurar quando você entender

de verdade o que apurou.

Só comece a escrever quando tiver certeza

de entender o que estará escrevendo.

9- Seja Consciente

Você precisa saber exatamente o que quer escrever.

10- Seja Lógico

Comece pelo começo; vá direto até o fim; aí pare.

(Lewis Carroll, em “Alice”)