sábado, 18 de setembro de 2010

Boas dicas para escrever jornalisticamente

Abaixo repassamos um pequeno manual de jornalismo, em 10 pontos, relatados por Paulo Nogueira, ícone do jornalismo nacional e que hoje reside em londres. Confira:

PEQUENO MANUAL BÁSICO DO JORNALISMO

1 – Seja Simples

Palavras curtas são melhores que palavras longas.

Frases curtas são melhores que frases longas.

Verbos simples são melhores que verbos pomposos.

“Paulo diz” ou “Paulo afirma” é melhor que
“Paulo explica” ou “Paulo ensina”.

2- Seja Desconfiado

As pessoas mentem. Cheque informações
relevantes ou se proteja com uma técnica adequada de redação.

“Paulo diz que caminha uma hora por dia”
é melhor que
“Paulo caminha uma hora por dia”.

(Fiz um post sobre este tópico, especificamente. A origem dessa preocupação foi prática. Steven Ross, o executivo que comandou a fusão entre a Time e a Warner, dizia que tinha jogado futebol americano profissionalmente num time pequeno do interior americano.

Essa informação — ótima para conversas de bar — saía automaticamente em quase todo perfil de Ross. Até o dia em que um repórter mais desconfiado foi à sede do time e pesquisou a documentação.

Nada.

Era mentira.

Para Ross, foi um mau momento numa carreira vitoriosa. Para mim, uma revelação dos cuidados que temos que tomar.

Eu trabalhava na Exame, então. Desde que apertamos o cerco, descrobrimos alguns casos de executivos e empresários que diziam ter feito MBA em escolas como a Harvard sem ter colocado os pés lá.

Minha recomendação era pelo bom senso. Casos mais importantes, checar cuidadosamente. A Exame passou a procurar Harvard, por exemplo, para conferir MBAs de quem afirmava ter feito. Casos mais simples, que não compensem o investimento em tempo, poderiam ser resolvidos com a técnica adequada de redação.)

3- Seja Original

Responda rápido: existe início de matéria mais desinspirado que “responda rápido”?

Fuja dos clichês e dos lugares comuns.

“Brasileiro” é melhor que “brazuca”.

A busca da originalidade vale tanto para o texto como a matéria em si. Qualquer matéria sobre
uma nova tendência é melhor que uma matéria sobre a morosidade da justiça.

4- Seja Plagiador

Leia sistematicamente, pedagogicamente as publicações internacionais que sejam referência para o tipo de revista em que você trabalha.

Isso encurta o caminho.

Preste atenção em tudo: das chamadas de capa às legendas.

5- Seja Versátil

O jornalista ideal é o que é capaz de

apurar, escrever e editar.

Ele vale por três. E pode ganhar por três.

6- Seja Engraçado

Senso de humor é fundamental,

qualquer que seja a natureza da revista.

Instruir e divertir: este é o nome do jogo.

7-Seja Humano

Pessoas estão por trás de tudo sobre

que escrevemos, de ciência e TI a hotéis

e times de futebol. A presença de gente

nas matérias só as melhora.

8- Seja Claro

Só termine de apurar quando você entender

de verdade o que apurou.

Só comece a escrever quando tiver certeza

de entender o que estará escrevendo.

9- Seja Consciente

Você precisa saber exatamente o que quer escrever.

10- Seja Lógico

Comece pelo começo; vá direto até o fim; aí pare.

(Lewis Carroll, em “Alice”)

Um comentário:

Sua opinião sobre os textos e fatos divulgados no blog são muito importantes, por isso, serão analisadas e posteriormente, se estiverem de acordo com os temas, liberadas.
Forte abraço!!!