sexta-feira, 11 de março de 2011

Batalhando pela produção de fumo

Nesta sexta-feira(11) estive acompanhando uma comitiva de Canguçu-RS, durante audiência pública promovida pela comissão de agricultura da Assembléia Legislativa do RS no município de Santa Cruz do Sul. O Objetivo do encontro era debater as consultas 112 e 117 de 2010 propostas pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA) que causam uma série de proibições para a plantação e comercialização de produtos originários do tabaco.
Minha cidade depende, em grande parte, da plantação de fumo. O município deu um salto em sua arrecadação nos últimos anos. Por isso nossa defesa nesta cultura. Nâo tenho intenção de incentivar niguém a fumar, ao contrário. Eu não fumo e não recomendo. Mas devemos dar o direito aos produtores de plantar o que acham melhor para seu sustento, e hoje o fumo apresenta uma rentabilidade fantástica para pequenas propriedades, o que é o caso de Canguçu.
Acredito que tais discussões, sobre o fumo, deveriam ser feitas no legislativo, na Câmara dos Deputados e no Senado, e não através da ANVISA. Ela deveria se preocupar com o alcool, com o consumo de açucar, sal, e outros produtos que fazem tão mal a saúde quanto o cigarro. Alías, hoje em dia tudo que é feito na agricultura leva defensivos, o famoso "veneno", que causa um enorme mal a saúde.
Espero que haja compreensão das autoridades em manter o plantio de fumo, evitando fechar o cerco ao produtor com tais medidas. Pelo menos até o mometo em que o Governo apresente uma outra cultura tão rentável quanto esta para pequenas propriedades de um ou dois hectares como é o caso da minha cidade. Aqui até tentaram produzir biodisel com Girassol e Mamona, mas o rendimento não chega nem perto
(eu to ali atrás segurando uma camiseta, no fundo branco onde devia estar "participe" kkkk)
Outro dado importante é que 85% da plantação do Brasil é exportada, o que revela que mesmo causando mal para quem fuma a produção não fica aqui, gerando exportação e rendimentos tributáveis.Sem falar no aumento do contrabando que tais medidas vão gerar. É isso que a ANVISA quer, incentivar produção na Argetina, Paraguai? Realmente não entendo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sua opinião sobre os textos e fatos divulgados no blog são muito importantes, por isso, serão analisadas e posteriormente, se estiverem de acordo com os temas, liberadas.
Forte abraço!!!