terça-feira, 15 de novembro de 2011

Desacato ao cidadão

Estava ouvindo o programa "Jornal Regional", da Rádio Pelotense AM - programa que ouço sempre que estou em casa no horário (das 12h30 às 14h00min) - e os convidados do debate falavam sobre o bispo Edir Macedo, da igreja Universal do Reino de Deus ter um Passaporte Diplomático. Com o benefício, ele passa em aeroportos sem precisar ser revistado ou analisarem sua bagagem. Fiquei me perguntando: Será que ele carrega algo que não quer ser descoberto? o que será que ele tem na mala? Um benefício que deveria ser utilizado para detentores de altos cargos públicos para o dono de uma igreja?
Vale lembrar que o mesmo benefício foi concedido ao filho do ex-presidente Lula e que até hoje não foi explicada esta situação.
No Brasil é assim. Usa-se o bem público em favor de poucos como se fosse uma benesses do poder. Falava um entrevistado no mesmo programa que na França os titulados do poder usam o transporte coletivo como todo o cidadão comum para se deslocar, sem motoristas ou carros importados, como é no Brasil.
Aqui também agora é moda as placas em instituições públicas dizendo que desacatar funcionários públicos é crime com possibilidade de prisão. Mas e quando ELES desacatam o cidadão com um mau atendimento, quando são grosseiros e impacientes, ou quando usam o telefone para assuntos particulares enquanto enfrentamos longas filas por um serviço? Isso também é um desacato, porém com o cidadão que paga o salário deles. Se você receber um atendimento que não foi o adequado, reclame, opine, fale e exija seu direito, não viva somente em função dos seus deveres.

sexta-feira, 11 de novembro de 2011

Entrevistando...

Ontem (10) conversei com o escritor Francisco Pereira Rodrigues, de 98 anos, durante a Feira do Livro de Porto Alegre - 2011. É uma aula de política e jornalismo. Foi vereador em três municípios diferentes - Itaqui, Farroupilha e Taquaria, além de Prefeito em sua cidade natal, General Câmara.
Como escritor foram 41 livros e diversos artigos publicados no Correio do Povo. Artigos estes que renderam o livro"Correio do Povo e Eu"".
O Escritor defendeu a volta do diploma para o exercício da profissão de jornalista. "É um absurdo tirarem o diploma. Toda profissão precisa de qualificação", disse ele.
Foto: Carolina Luz

quarta-feira, 2 de novembro de 2011

Augusto Pinz apresentando programa "Telelaboratório"

Programa "Telelaboratório" da TV UCPel, produzido e apresentado por alunos da disciplina de Telejornalismo 3 do curso de Comunicação Social - habilitação em Jornalismo, com orientação do professor Antônio Heberlê (Toninho).
Apresentado ao vivo, em Outubro de 2011, pelos alunos Augusto Pinz e Íris Neto