quinta-feira, 30 de janeiro de 2014

Já foi ao "baneiro"??

A imagem foi registrada em um campo de futebol no interior do município de Canguçu-RS, há algum tempo..

Foto: Augusto Pinz

segunda-feira, 27 de janeiro de 2014

Que isso, Yahoo?

É isso que dá colocar pessoal com sono pra trabalhar, no título de uma das matérias do Yahoo Notícias:
"Bella já foi gostou de uma mulher"
Já foi? hã?

sexta-feira, 24 de janeiro de 2014

Erro no blogger

Várias vezes, na tarde desta sexta-feira (24) o blogger apresentou a imagem de erro abaixo. Chega a dar um "frio" quando isso acontece. Já passei situações de mais de 24 horas com problemas que não consegui publicar nada. E os leitores não querem saber, querem as noticias, atualizações, e daí o blogger faz dessas?
Sempre acreditei no blogger e defendi a sua utilização. Apesar deste tipo de erro, que é muito raro, é o melhor serviço para ter um blog e um site. Sou fã do blogger. Sem falar que ainda da pra utilizar o adsense do google (que também é dono da plataforma blogger) para ganhar algum dinheiro. E em Dólar ($).

Jornalista também é torcedor; imparcialidade não existe

Estava assistindo o programa "Redação sportv (2)", desta sexta-feira (24), edição das 16h00min, quando surgiu o assunto de um telespectador falando que as vezes a imprensa "puxa" demais, ou seus profissionais, para determinado time porque os jornalistas seriam torcedores. Um tema bem complexo e que causa um grande desconforto entre os profissionais do meio que escondem seus times de coração com medo de ter a credibilidade de suas matérias em xeque. 
A manifestação do apresentador do programa, que não me recordo o nome agora, foi perfeito. Ele disse que todo jornalista tem um time de preferência. Que as pessoas começam a gostar do futebol justamente por torcerem por algum time. O que não pode acontecer é deixar a paixão por um clube atrapalhar o desemprenho profissional ou ser tendencioso. Achei perfeita a colocação dele. O apresentador (acho que é André Rizeck) ainda citou o exemplo de um médico flamenguista que não deixa de atender um torcedor do fluminense. Perfeito.
Todos nós torcemos por um time de futebol, gostamos mais de algo, do azul ou do vermelho, essas coisas. Por isso não existe imparcialidade em nada nessa vida. A gente traz um mundo de conceitos desde que nascemos que formam nossa personalidade e isso influi muito. O que não podemos é deixar de ter ética em nossas profissões deixando que isso atrapalhe. Isso é o que mais me irrita quando falam: "tem que ser imparcial". Que isso? Imparcial nada. Tem que ser neutro.
Foi a primeira vez que vi tratarem o tema de forma tão limpa na televisão. Estão de parabéns no Redação Sportv.

quinta-feira, 16 de janeiro de 2014

Clima de Revanchismo em Canguçu-RS

Está ficando pesado o clima de revanchismo na cidade de Canguçu. Depois de muitos anos sem se ver uma oposição atuante em relação a administração municipal, em 2013 e consequentemente nos demais anos até o pleito municipal, o Partido Progressista (PP) bota as mangas de fora e não dá espaço para que ações consideradas inoportunas sejam motivo de grandes especulações e debates. As redes sociais, em especial o facebook, são o palco destes confrontos das palavras.
De outro lado os defensores do governo partem para cima de qualquer ação que considerem estar manchando a imagem de sua administração. E assim ficamos no facebook: Dois grupos se "cutucando", quase sempre os mesmos e com os mesmos argumentos.
Os PPs lembrando de quando administraram e os PTs dizendo que tudo era ruim naquele tempo. E assim passa. Se você colocar algo em sua página logo alguém de um dos dois lados corre para dar o seu belíssimo pitaco e o outro lado já responde e assim discussões intermináveis se arrastam.


A grande verdade é que o primeiro ano do governo Gerson Nunes (PT) está sendo uma vergonha. As coisas não andam, falta dinheiro e sobra gente querendo aparecer em fotos em ações que podem sair enquanto as coisas se arrastam. A expectativa é que as coisas melhores. Verbas para reconstrução de pontes e calçamento são anunciadas e isso pode dar um "gás" ao governo. Mas até lá as ruas com problemas por causa das chuvas, atraso no pagamento de algumas parcelas do transporte escolar, corte de horas-extras para o funcionalismo, falta do aumento do ticket alimentação como prometido, demissões para adequar as despesas depois de nomear grande número de servidores, brigas com o Legislativo, entre outros problemas. Mas claro que nem tudo são problemas, a administração também interviu no hospital de caridade local, fez economia em diárias, criou os conselhos distritais e deu continuidade a boas ações de governos anteriores tentando se adequar a atividade do executivo enquanto constrói seu próprio perfil.
Veja os prints ai. Fiz uma pergunta no facebook para colocar uma informação no blog. Daí virou um confronto do poste foram falando até no hospital. Em nenhum momento eu falei que era responsabilidade de A ou B só perguntei se o poste estava caído ainda. Para se ter uma idéia de como está o clima aqui...e tende a piorar!

terça-feira, 14 de janeiro de 2014

Internet supera rádio e se torna o segundo veículo de comunicação com audiência do país


A Internet já passou o rádio e se consolidou como o segundo meio mais consultado pelos brasileiros atrás de informação - perdendo apenas para a TV aberta. É a conclusão da "Pesquisa Brasileira de Mídia 2013", um amplo trabalho do Ibope Inteligência contratado pela Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República (Secom) para balizar sua estratégia de comunicação.


Houve entrevistas nos 27 estados nacionais, com um total de 18.312 entrevistados em 848 municípios, com uma margem de erro de um ponto. A ponderação dos entrevistados foi por sexo, grupos de idade, instrução e atividade.

Cada entrevistado poderia indicar até três meios de comunicação preferidos. em uma lista que incluía TV aberta, Internet, rádio, jornal impresso, revista impressa.

***

A primeira questão foi sobre o meio de comunicação mais usado. Pela ordem de preferência:
1. TV aberta, com 78% de primeira opção, 13% de segunda e 2% dse terceira.
2. Internet, com 12% de primeira opção, 17% de segunda e 9% de terceira.
3. Rádio, com 8% de primeira opção, 32% de segunda e 6% de terceira.
4. Jornal impresso, com 1% de primeira opção, 5% de segunda e 7% de terceira.
5. Revista impressa, com 1% de segunda opção e 2% de terceira opção.

***

A segunda questão foi sobre o meio de comunicação mais usado para se informar sobre o Brasil.

A única mudança relevante é no item rádio, que 6% apresentam como primeira opção de informação e 22% como segunda. A diferença de 32% para 22% como segunda opção provavelmentte se deve aos que usam o rádio como entretenimento apenas.

No caso das revistas, o percentual dos que a usam para se informar cai para zero porcento como primeira e segunda opção; e para 1% como terceira opção.

***

Por faixa etária, os dados surpreendem.

Na faixa de 16 a 25 anos, depois da TV aberta, há um franco predomínio da internet. 25% das pessoas consultadas a consideram como primeira opção de uso, contra 4% do rádio e zero porcento de jornais impressos e revistas.

Até a faixa de 55 anos, a Internet supera o rádio e até a faixa dos 65 anos supera os jornais impressos. É superada levemente pelos jornais impressos na faixa de mais de 65 anos - mas apenas 2% dos leitores dessa idade privilegiam os jornais.

Embora preponderante em todas as faixas de idade, é significativo o fato de que enquanto 85% do público com mais de 65 anos trata a televisão como primeira opção, para a faixa dos 16 aos 25 anos esse percentual cai para 70%.

***

No recorte por renda, a Internet cresce expressivamente nas faixas de maior renda.

Para a faixa até um salário mínimo, a primeira opção é a TV aberta, com 83%; a segunda é o rádio, com 10%; a terceira, a internet, com 5%; jornais e revistas impressos tem menos de 1%.

Quando se salta para o outro extremo, de renda superior a 5 SM, a TV cai para 65%, a internet sobe para 25%, o rádio cai para 6%, jornais impressos para 3% e revista impressa continua abaixo de 1%.

***

Na frequência de uso, a internet também supera o rádio. 65% dos que preferem a TV assistem todos os dias da semana, contra  19% do rádio, 25% da Internet, 5% dos que lêem jornal e 1% dos que lêem revista.

***

Na média de uso por dia, a Internet é campeão. A Internet é usada 3:48 horas por dia no final de semana, 3:44 horas durante a semana, contra 3:27 da TV no final de semana e 3:25 durante a semana.