terça-feira, 29 de abril de 2014

HR - Cobrança pelo rádio

Na sequência das nossas histórias do rádio...
..Era muito comum, e ainda é, chamar pessoas para atualização de cadastro nas emissoras de Rádio. As lojas, bancos, prefeitura, e outras instituições chamam no ar pessoas com pendências - de documentos ou financeiras - para comparecerem em seus estabelecimentos para o tal "cadastro" ser atualizado.
Certo dia o locutor estava falando uma lista enorme quando se deparou com o próprio nome, como devedor de uma farmácia. Prontamente ele disparou:

"Mas fulano (dono da farmácia) eu te disse que essa semana ainda eu ia ai acertar, tchê. Não precisa chamar na rádio, pombas. Essa semana vou ai te pagar, que coisa chata!"
E isso ai vivo!

segunda-feira, 28 de abril de 2014

HR - A Dentadura da Noiva


Dizem que este fato é verídico e aconteceu no interior de Canguçu "lá nos tempos de antigamente". Segundo os relatos um jovem muito trabalhador construiu um patrimônio que lhe permitia casar. Ficou noivo de uma jovem muito bonita, mas ela não tinha dentes.
O rapaz procurou um protético para dar uma dentadura à moça, solicitando que fizesse o trabalho na maior perfeição possível para embelezar ainda mais a noiva.

Certo dia resolveram se divertir em um baile. Ele chegaria na festa um pouco mais tarde, pois tinha que atender um compromisso que não poderia adiar. Lá na festa a noiva esperou ele até que lá pelas tantas o rapaz finalmente apareceu. Mas deu de cara com sua noiva dançando com outro cara em um chamego bem interessante. O rapaz ficou furioso e brigaram a ponto de romper o noivado. A brabeza era tanta que o rapaz pediu que a noiva devolvesse a dentadura dado o final do enlace. Ela prontamente entregou deixando todos no salão estarrecidos. O "noivo" então foi embora com os dentes da noiva deixando a banguela no baile!

sexta-feira, 25 de abril de 2014

HR - Atrás da ambulância..

Em certo dia o repórter de uma emissora de rádio viu passar, em alta velocidade, uma ambulância. Logo atrás o carro da polícia com as sirenes ligadas. Logo ele pensou: "Opa, algo aconteceu. Vou pegar o carro da rádio e segui-los para ver o que é".
Dito e feito. Saiu em batida atrás dos veículos. Passando pelas principais ruas da cidade a população toda atônita, afinal uma ambulância e logo atrás um carro de polícia e outro da rádio davam indícios de um fato de grande volume.
Cruzando a cidade os veículos pegaram uma rota na zona rural. Andaram mais um pouco pararam em uma residência. O repórter desceu correndo e foi até a casa saber do que se tratava. Seria um assassinato? Um roubo? Algo grande aconteceu, pensava ele.
Quando se aproximou das pessoas da casa que receberam os policiais e enfermeiros ele ouviu na conversa: 
 - "Pois é, seu policial. O 'fulano" não quer tomar banho e disse que se derem banho nele ele vai se matar", disse.
Sim, todo aquele aparato era para dar banho em um rapaz. E diz o repórter que deu até razão pro jovem porque estava bem frio aquele dia. Só não rendeu a tão esperada notícia e a emissora perdeu alguns litros de gasolina e deixou a comunidade esperando a "grande informação" e era só um "cascão". Faz parte!

ATRÁS DO CARRO FUNERÁRIO
Esta história lembra outra, só que um político da cidade de Canguçu que ia em todos os velórios do município. Não perdia um, fosse conhecido ou não ele ia.
Pois certo dia viu o carro da funerária indo em direção ao interior e resolveu seguir já pensando em dar os pêsames e quem sabe angariar uns votos na próxima eleição.
Alguns metros e o carro parou em uma oficina. O político desceu e foi perguntar ao motorista do carro funerário onde era o enterro e ouviu do motorista:
" - Não tem enterro nenhum, não. Eu estou trazendo o carro para arrumar aqui na oficina"

segunda-feira, 7 de abril de 2014

Espeto Corrido (Diário Popular) - Agradecimento


Na edição de quinta-feira (03) meu amigo José Ricardo Castro, o homem do "Espeto Corrido" - Jornal Diário Popular de Pelotas/RS - publicou foto em que aparece estampando, com muito orgulho diga-se de passagem - a camiseta do Grêmio Atlético Farroupilha, time de Pelotas o qual tenho admiração desde criança. 
Quero aqui agradecer pela publicação onde faço duas homenagens ao mesmo tempo: Pro Fantasma Farroupilha e para minha Noiva Maidana. A foto nos remete ao nosso noivado, em Novembro de 2013 lá em Porto Seguro na Bahia.

quarta-feira, 2 de abril de 2014

HR - Lance de muita "gravidez"

O repórter esportivo estava transmitindo um jogo na cidade de Pelotas. Era um Bra-Pel (Brasil de Pelotas x Pelotas). Nisso tocou seu telefone. Eram informações sobre um acidente ocorrido instantes antes da ligação e uma fonte informava que um político da cidade estava envolvido, porém não teria se machucado estando apenas com ferimentos leves.
Após pegar as informações o repórter chama o narrador que diz para ele que pode dar a informação e o repórter diz:
" - Pois bem, recebemos a informação de que o nosso vereador Fulano se acidentou de carro. Mas apesar dos estragos no automóvel ele não se machucou. Apenas ferimentos leves sem maior gravidez".
Isso mesmo. Se confundiu o rapaz com a tal da gravidade e a gravidez.. é tudo meio parecido mesmo!